"É meu trabalho mais intimista e contemplativo", diz Arianne sobre CD Outono
08/08/2017 - 10h17 em Música

Uma nova estação invadiu a vida da cantora Arianne. “Outono” é o nome de seu mais recente disco e marca também uma nova fase em sua carreira. Com arranjos bem diferentes de seus trabalhos anteriores, uma fotografia inspirada e letras verticais, a artista mostra que pode se reinventar e trazer algo fresco para a música cristã brasileira. Em entrevista exclusiva para o Portal Guiame, durante a Expoevangélica 2017 em fortaleza (CE), ela contou mais detalhes sobre a nova produção.

“É bem difícil definir o estilo, porque eu gosto de muita coisa. Não posso te garantir que esse vai ser um estilo definitivo. Mas, como eu estava passando por esse período de transição, sei que este é o meu trabalho mais intimista e mais contemplativo. As inspirações vieram justamente desses momentos”, disse ela.

“Tem uma música minha que é ‘Onde está o seu Deus’, sobre o salmo 42 e tem outra chamada ‘De A a Z’, que não fui eu quem compus, mas a ideia é minha. Eu li um texto falando sobre a história de Davi e Golias. Quando ouvimos a mensagem sobre Davi e Golias, geralmente pensamos que somos Davi e Golias é uma adversidade e as pedras são armas que a gente tem, que o Espírito Santo dá para a gente lutar”, explicou.

Arianne acrescenta: “Nesse texto que eu li dizia que não, que na verdade Jesus era Davi e ele venceu o grande gigante da morte. Se nos estivessemos lá, estaríamos como Saulo ou como qualquer outro, morrendo de medo. Jesus é o Davi”, ressaltou.

“A Bíblia, do início ao fim fala sobre Cristo. Ela preanuncia Cristo. Então essa música é maravilhosa. E tem outras, como ‘Outono’, com o Marcos Almeida. ‘Onde está o seu Deus’ com a Daniela Araújo, ‘Azul’ que é super fofa. É muito gostoso esse CD e eu tenho muita alegria de ter feito ele”, disse.

Qualidade da juventude cristã no Brasil

“Fico muito feliz com o crescimento, eu vejo que realmente tem muita gente que parece ter um coração centrado, mas é difícil dizer, porque até a igreja anda difícil. Só quem sabe é Deus, o coração só Ele quem vê. Eu espero que sim, que exista um crescimento eclesiástico, de palavra, porque eu acho que isso falta muito. As pessoas ficam muito no raso e quando estão no raso e acontece alguma coisa, se desviam rapidamente”, alertou a cantora.

“Eu acredito que a Igreja deveria realmente investir no jovem mesmo, como a gente vê que tem sido feito, mas investir principalmente em Palavra e fortalecimento. Os pais serem amigos dos filhos, porque a adolescência é uma idade complicada. Eu como filha de pastor acredito que a maioria das pessoas que cresceram na igreja se desviaram, infelizmente. Isso é algo muito triste”, comentou.

“Eu não tive esse desejo nem curiosidade, mas eu acho que isso é muito de cada pessoa. Então, eu acredito que os pais estando próximos e sendo amigos mesmo, e a igreja nesse trabalho, com certeza vai ter uma profundidade na juventude”, finalizou.

COMENTÁRIOS