Surfista deixa campeonatos para se tornar pastor: “Senti o chamado de Deus”
20/11/2017 - 11h10 em Mundo

surfista John McCarthy, um dos pioneiros do esporte na Irlanda, deixou sua carreira para encarar uma nova jornada: ser pastor de uma comunidade no oeste do país.

Ele se entregou a Jesus Cristo no mesmo ano em que ganhou uma medalha de bronze no Campeonato Europeu de Surf, em 2006. “Eu estava na Austrália na época. Eu comprei um livro sobre as religiões do mundo, li sobre Jesus e comprei uma Bíblia. Então, eu comecei a me abrir para a ideia de que talvez Deus fosse a resposta”, disse ele.

No final de um campeonato em Sligo, na Irlanda, John conheceu o pastor Steve Boal, que tinha um ministério voltado para surfistas. “John estava com fome de aprender a realidade de Jesus”, lembra Boal.

Depois de participar de uma conferência de surfistas cristãos em 2005 ao lado de Boal, John retornou para o evento em 2006 e foi impactado pelo Evangelho. “Eu realmente senti o chamado de Deus em minha alma”, conta o atleta.



“Eu não podia ver fisicamente, mas, em minha mente, Jesus Cristo estava na cruz, seu sangue estava caindo e uma gota do sangue Dele caiu sobre a minha mão”, relata. “Eu sabia que era culpado, que Jesus foi para a cruz não apenas pelos pecados do mundo, mas pelos meus pecados”.

Naquele instante, John passou a cumprir a missão de se dedicar a Deus. Hoje, aos 42 anos, ele é pastor na igreja North Clare Community e atua como missionários em lugares improváveis, como festivais realizados em seu país.

“Eu não quero religião. Quero um relacionamento com Deus”, John destaca. “Deus nos deu dons não apenas para nos desenvolver, mas para fazer tudo para Sua glória. Devemos usá-los como uma oportunidade para compartilhar as boas novas de Jesus”.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!